terça-feira, 25 de novembro de 2008

Trovoada


E hoje gostava de ouvir os trovões,

uma "luta" desenfreada no Céu,

Sentir-me ficar molhada, encharcada,

meu corpo nú... o teu semi nú e no meio da tempestade...

um gemido contido,

um prazer sentido,

um orgasmo atingido,

um olhar atrevido,

um beijo roubado,

uma mão de encontro com a outra...

corpo a corpo encostado

e sentir ca dentro

a minha "trovoada", os meus "trovões" e a "tempestade" tão deliciosa que tu me provocas!!!

11 comentários:

João da Silva disse...

Lindo!
Esses fenômenos meteorológicos são muito significativos!
Beijos carinhosos do João

Unknown Artist disse...

Beijo roubado...
Será que há quem não goste deles?

=)

Vanessa. disse...

Sempre com estas palavras tão perfeitas!!

Francis disse...

Que grande tempestade... com direito a trovões e tudo :)). Desculpa a brincadeira, mas às vezes há que ser informal.
Sabes que gosto de te ler, não sabes?
Uma vez mais um texto carregado de sensualidade, gostei!
Parabéns!
1 beijo :)

beautifulstar disse...

lindo! sensação já vivida!?
Obrigado por comentares o meu linda! es um amor!
Alguem insiste em dizer obrigado pela casa!

bj, linda

Gerlane disse...

Nossa! Muito bonito e forte! Orgasmo e trovoadas misturados em um poema, fenomenal!



* Beijos!

Poemar disse...

A força da natureza e o prazer, sempre têm muito em comum!

* beijos!

O Profeta disse...

Sensualmente telúrico...!


Doce beijo

Camilinha disse...

Fenômenos meteorológicos e fisiológicos,que com certeza, ficarão no histórico.
nos segredos.

Chuvas intensas na tua terra.

impulsos disse...

Pois... eu esta madrugada acordei com um trovão enorme!
Ao meu lado, a outra almofada estava vazia...
E lá fora, o vento e a chuva, dançavam na noite fria...

Beijo

kris disse...

gostei....está excelente o texto...

beijo*