sábado, 3 de janeiro de 2009

Hoje


Hoje queria que a luz das estrelas fosse substituída pela luz das velas,

velas essas espalhadas por todos os cantos,

velas com cheiro afrodisíaco, com cheiro convidativo...

Hoje queria me descalçar, deixar meus pés a nu e colocá-los em cima dos teus e ...

dançar... dançar pelos teus pés, com os teus pés a guiarem-me...

Hoje queria sentir as tuas mãos bem devagar no meu corpo,

queria senti-las explorar cada pedaço meu com a calma de quem não tem pressa!

Hoje queria te sentir bem devagar...

queria os teus lábios...

quem sabe a tua língua...

queria que o ritmo fosse bem lento

e que ao brilho das velas te sentisse,

me sentisses,

e bem dentro de mim e bem devagar sentisses o que hoje eu queria sentir...

12 comentários:

??? disse...

Tens k deixar de querer e passar a fazer...
Que o teu querer se realize:)

Beijo

Sun(shine) , «3 disse...

Dê o primeiro passo, depois tudo fica muito mais fácil :)

beijinho

Andreia disse...

Bem sei como é complicado passar de querer a fazer, mas espero que se concretize. Palavras profundas e bastante sentidas.

Beijo*

Babi Mello disse...

Olá, obrigado pelo post no meu blog e feliz 2009.
Não quera tanto... vá em busca porque o máximo que você pode ouvir é um não.

DESIRE disse...

E é tão bom sentir assim com um ambiente delicioso desses!
Beijos prometidos

.::Borboleta::. disse...

tnh que confessar que n consegui ler o post inteiro, começou a mexer mt comigo, parecia ter sido escrito por mim, nao deu...

desculpaa!

o meu ano esta a começar tao mal!!!

beijinhos

Anônimo disse...

humm ... se dúvidas houvesse na interpretaçao de tao sentidas palavras... a música explicita sem quaisquer dúvidas o "desejo" tão profundo, no "fundo" do teu ser.
Beijo terno.....

kris disse...

esse texto faz-nos levantar os pés do chão...

se queres vai em frente....

beijo

Unknown Artist disse...

Subtileza =)
Toque com encanto!

Beijinho

* Lília * disse...

Mas...E quem não queria?!


Bjs!

@njo disse...

As paixões são como ventanias que enfurnam as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes, podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas não haveria viagens, nem aventuras, nem novas descobertas. Ok... mesmo assim... arrisca!

Francis disse...

Hummmmm, é paixão???
Será querer?
É sentir?
E que importa isso quando o texto é tão profunfo e sentido?!